Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rabiscos de um Maldisposto

Olá, bem-vindo ao meu blog!

Rabiscos de um Maldisposto

Olá, bem-vindo ao meu blog!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Quando o futebol paralisa um país

por Rabiscos de um Maldisposto, em 05.06.15

Estes últimos dias devem ter sido uma alegria para a imprensa portuguesa. Já tinha observado que os temas sobre a actualidade já estavam praticamente esgotados. O início de cada notícia já não podia ser lançada sem um “Última Hora”, por mais irrelevante que fosse a notícia para o simples comum mortal. Ainda tenho na memória a notícia de que Cristiano Ronaldo foi apanhado a urinar na rua, e julgo que isso diz desde logo muita coisa.

Contudo na Quarta-feira estourou uma mina ainda com muita coisa por explorar. Hoje, Sexta-feira, ainda se fala nisso. Não há uma única capa de jornal que não tenha lá o assunto em destaque e, um único jornal online que não tenha mais do que três tópicos na primeira página. Estou a falar claramente da transferência de Jorge Jesus do Benfica para o Sporting. Não menosprezando o interesse que esse tema possa ter para os fanáticos pelo desporto, ou até mesmo para aqueles que simpatizam com os dois clubes, mas pergunto: Qual é o real interesse para o país inteiro? Ontem por momentos até pensei que o país estava a atravessar o momento mais precioso deste mandato de Pedro Passos Coelho. Quase que esqueci a desigualdade social, o desemprego, a instabilidade financeira que o país enfrenta. A crise de valores sociais e morais e a crise da Europa, por momentos quase foram esquecidos. É certo que esta transferência tem um peso no mundo do desporto, mas um país não pode parar desta forma.

Mas até posso abordar o tema do momento. Jorge Jesus acaba de ter uma transferência milionária dentro de um país que quase chegou a banca rota. O dinheiro que irá pagar a sua transferência diz-se ser desconhecido, excepto um ou outro jornal ter sido mais audaz e ter assumido que terá origem da Guiné. Guiné, aquele país colocado na África conhecido por ser um país pobre e com grandes desigualdades sociais financeiras. Um salário anual de 5,5 milhões de euros é o que se diz. Valores simpáticos, para quem ganha num mês, pouco mais do salário mínimo.
Ainda assim vale a pena falar da transferência do momento. Há quem esteja profundamente indignado com o Jorge Jesus e até lhe chame de Judas ou até lhe deseje a morte. Incrível como nunca ouvi ninguém a exigir assim tanto de um Primeiro-ministro ou de um Presidente da República. Onde é que andam estas pessoas quando precisamos delas? Raramente ouço alguém indignado naqueles programas de opinião pública que são transmitidos nos principais canais de informação, alguém indignado e capaz de desejar a morte a alguém que arruinou um banco.

Sei perfeitamente que este texto é apenas mais um a esmiuçar e a remar contra a maré, mas jamais poderia deixar de o fazer. Não acho correcta a importância que a comunicação social está a dar a este assunto, ao ponto de até fazer notícia sobre as frases de um treinador analfabeto. Não faz sentido. É isto que faz vender jornais? O futebol faz de facto movimentar muito dinheiro, então acho que está mais do que na altura de serem os clubes de futebol a contribuir mais para o país, já que facilmente conseguem movimentar milhões. Talvez assim, até eu começasse a valorizar as novelas desportivas.

1 comentário

Comentar post

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

foto do autor

Posts recentes