Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rabiscos de um Maldisposto

Olá, bem-vindo ao meu blog!

Rabiscos de um Maldisposto

Olá, bem-vindo ao meu blog!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


"É Carnaval, ninguém leva a mal"

por Rabiscos de um Maldisposto, em 07.02.16

A respeito da frase "É Carnaval, ninguém leva a mal", tenho-vos a dizer o seguinte: isso é treta!!!

Vou-vos contar uma das minhas aventuras de adolescente e que provam solenemente que essa frase do Carnaval é uma autêntica treta.
Desde criança, sempre tive um autêntico apetite por testar o limite da paciência das pessoas, não só pela forma irrequieta que tinha de estar como também a forma reguila que tinha de abordar as pessoas mais velhas.
Há cerca de vinte anos, juntamente com o meu grupo de amigos, resolvemos aproveitar ao limite a frase " É Carnaval, ninguém leva a mal".
Tudo começou dentro da cave de um grande amigo, onde geralmente passávamos as nossas tardes a visualizar episódios épicos de Dragon Ball e a jogar frenéticas partidas de Super Mario Kart. Porém, nesse Domingo de Carnaval, o espírito era outro. Um elemento do grupo tinha arranjado um bom armamento de balões de água. Claro que, balões de água em mãos de crianças, só pode dar merda. E deu, de facto.
Numa espécie de brainstorming, resolvemos mandar três balões às pessoas que surgissem na rua. Enquanto dois elementos inspeccionavam de forma atenta o que se passava na rua através de uma janela na cave, os outros três elementos, na parte de fora, lançavam os balões com água, de forma rápida e eficaz, fugindo rapidamente novamente para a cave. Claro que, no plano ideal, esta ideia poderia ter durado a tarde toda. Mas não. Não aconteceu. E logo na primeira tentativa, deu merda e da grossa.
Fui um dos três elementos para mandar os balões de água a quem surgisse na rua. Esperamos pelas potenciais vítimas, e não estava fácil. A rua estava praticamente deserta naquele dia (muito provavelmente porque estavam todos enfiados no cortejo da cidade). Porém, quando surgiram as primeiras vítimas, e de forma azarenta, apareceu um casal acompanhado de uma criança dentro de um carrinho de bebé. Pior não podia ter acontecido, mas depois de tanto tempo à espera de vítimas, tinha de ser mesmo aquele casal a levar com os balões. E assim foi.
Após uma breve discussão, decidimos rapidamente que eram os alvos, porém a ideia era acertar unicamente nos adultos. Isto claro, dado ao nosso nível de pontaria afinada, era "canja". Mas não foi.
Após uma praticamente e sorrateira contagem de 3...2...1, lançamos os três balões ao mesmo tempo, ao que rapidamente tivemos a noção de que o balão que tinha sido lançado por mim, tinha acertado em cheio no carrinho da criança. Fugimos com todas as forças para a cave, desamparados e gritamos o mais rápido que conseguimos para os outros elementos se esconderem, e desligarem as luzes.
Formou-se o maior silêncio que já ouvi na vida, onde apenas se ouvia a respiração acelerada da corrida aparatosa. Mas pouco tempo depois, ouvimos um homem a descer as escadas de forma furiosa, batendo violentamente contra a porta com dois pontapés. Provalmente ainda tentou encontrar algum dos pirralhos que lhe tinham encharcado a criança. Mas não conseguiu. Conhecíamos os melhores esconderijos daquele espaço, e jamais nos encontraria sem o auxílio de uma lanterna. Felizmente, não perdeu muito tempo e foi embora. Foi um alívio. Pois nem quero imaginar se, por ventura, aquele brutamontes, tivesse encontrado algum de nós.
Escusado será dizer que foi um risada brutal, e uma descarga de adrenalina fantástica após esse momento. Hoje guardo com grande carinho essa memória que serve quase sempre de argumento para a frase estúpida: "É Carnaval, ninguém leva a mal". O que de facto é uma autêntica mentira!

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

foto do autor

Posts recentes